És música em mim

Reconhecerei o teu toque quando os teus dedos percorrerem ao de leve o meu corpo, dedilhando uma sinfonia inaudível mas perfeitamente ritmada. O meu coração ditará o compasso, percorreremos todos os andamentos, do adagio ao presto, lançando notas ao vento, trauteando melodias em gritos e gemidos personificadas. Saber-te-ei meu quando os teus lábios ditarem em surdina o meu nome, abafados pelo contratempo das respirações demasiado indiscretas. Entre pausas e cadências prolongamos a melodia, com sorte seremos, para sempre, mais uma peça inacabada.

4 comentários:

  1. Este post está demais...Parabéns, boa, adorei!
    :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, é sempre bom saber que há alguém que lê e gosta do que escrevemos :)

      Eliminar
  2. A harmonia de acordes orgásticamente dissonantes...
    Perfeito!

    Beijo

    ResponderEliminar