Uma vez mais, coincidências

Uma palavra nada comum enchia-me a mente, relembrando-me de quem, no passado, a transformou numa história. Estavas deitado ao meu lado quando me contaste o teu sonho mascarado de projecto e eu, atentamente, ouvi, como sempre faço. Não sei o porquê de me ter lembrado meses depois deste episódio, surgiu do nada enquanto os meus dedos batalhavam com a calculadora. Deixei-me prender por segundos à memória, acordei para a realidade quando pousaram um livro na minha secretária, na capa lia-se a palavra à qual deste um novo significado. Repito: é uma palavra nada comum... quais são as chances de isto acontecer?

2 comentários:

  1. Ahahah, engraçado: hoje também passei por coincidências que até me deixaram tonta!
    Há um ano atrás, na madrugada de 14 de junho, enviei uma mensagem importantíssima para o fb de uma pessoa... e ele só viu quase um mês depois, no dia 9 de julho. Durante esse período, nunca nos cruzámos... contudo, no dia a seguir a ele responder à mensagem, no dia 10, cruzámo-nos de forma completamente insperada.
    Não o via desde agosto... encontrei-o hoje. Quando reparei na data, comecei a pensar... na noite em que completou um ano que eu enviei a mensagem, conheci uma pessoa que ainda não desistiu de me tentar conquistar depois disso. Hoje, que faz um ano que ele viu, encontrei-o. E amanhã, que faz um ano que nos cruzámos... devemos cruzar-nos outra vez. Como é que estas coisas acontecem?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uau essa é das grandes! Não sei como ou porque acontecem, mas é algo para nos deixar a pensar. Eu interpreto como sinais, algum significado deve haver, resta-nos descobrir qual.

      Eliminar