Despedida

Mil vezes ensaiei na minha mente a nossa despedida. Repassei o diálogo, frase por frase, até perder o sentido das palavras. Obriguei-me a associar a tua voz ao texto que criei, obriguei-me a admitir o pior cenário, a "ouvir de ti" palavras de indiferença. Gastei todas as lágrimas nestes pedaços de imaginação, para que nem uma lágrima restasse quando a despedida fosse real. Planeei toda a sequência de movimentos para que as forças não me faltassem. Tentei não deixar ao acaso nenhum dos pormenores, mentalizei-me de que não tinha alternativa. Tinha a minha decisão tomada. Iria despedir-me de ti, de uma parte de nós que tinha decidido deixar no passado e havia tanto, mas tanto que te queria dizer... todos os sentimentos que tinha entalados dentro de mim, toda a mágoa que sempre quis rejeitar, todas as vezes que me fizeste chorar. Tinha tudo planeado. Perfeito, sem falhas, sem poder voltar atrás.
Quando te vi, quando finalmente te tive à minha frente, esqueci-me de tudo. Esqueci as frases e as palavras, esqueci o que tinha planeado, fiquei sem saber o que queria. É fácil quando estás longe, é fácil dizer que não quero, convencer-me de que não sinto. Quando te tenho comigo, não sei disfarçar o tudo que me és. Já notaste o sorriso que deixo escapar quando te vejo? (eu que odeio o meu sorriso). Notaste como os meus olhos brilham quando estás aqui? (talvez não o saibas porque nunca me viste sem esse brilho no olhar).
Houve uma despedida, uma de muitas, mas não a que tinha planeado, não a definitiva. E doeu, mais do que todas as outras vezes. Não deixei que visses, mas as lágrimas caíram mal me deixaste e simplesmente não pude deixar que aquela fosse a despedida.
Dói tanto quando não estás, não tens noção das saudades que me deixas...

2 comentários:

  1. De cada vez que entro no teu blog fico arrepiada. Credo. Sinto sempre que estás a escrever o que eu sinto. É que é isto pá! Neste momento... é exatamente isto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No meu caso já foi, provavelmente irá repetir-se... Sei que as despedidas são sempre difíceis e que tenho um grande problema por não conseguir dizer "adeus".
      Não vou dizer que fico feliz por te teres identificado devido ao teor do texto, mas acho que percebes o que quero dizer :)

      Eliminar