Querer

Queria ouvir-te, por entre suspiros ofegantes, gritar o meu nome, saber que o teu descontrolo se deve somente a mim, que o teu corpo apenas responde instintivamente a cada um dos meus gestos, a cada pequeno avanço meu. Queria poder confiar que as tuas provocações só se dirigem a mim, que as tuas palavras não encontram mais destinatários, que o teu toque já só reconhece a minha pele. Queria ser mais para ti, ser o mundo que prometeste, construir o futuro ao teu lado. Queria ter certeza de que ainda sabes sentir, de que sabes gostar, de que ainda te reconheces mesmo envolto nessa capa de protecção. Queria que deixasses cair as muralhas, que quebrasses as barreiras, que me permitisses entrar em ti. Queria tornar-me a peça que te falta, ser a mulher que sonhaste, queria que fosses o homem que eu vi.
"Queremos demais" ou talvez o verdadeiro problema seja não termos lutado pelo tanto que queremos.

Sem comentários:

Enviar um comentário