Cidade

Inspiram-me as luzes da cidade à noite. Era capaz de passar horas a percorrer as várias ruas, a descobrir como os vários espaços se moldam à ausência de luz natural, a descobrir como se transformam as pessoas. Ao invés disso, podia passar horas a observar da minha janela a vida lá fora, tentando descortinar sombras, enredos, caminhos.
Sinto, por vezes, a solidão da cidade, uma multidão de pessoas sozinhas, reunidas num mesmo espaço mas absortas no seu próprio mundo. Mesmo sozinha na cidade, não me sinto só, gosto de estar comigo, apenas por vezes se manifesta em mim a vontade de partilhar a cidade com alguém.

*Desafio: Palavrar a cada dia.

Sem comentários:

Enviar um comentário