Água

Há quem viva à espera daquela última gota que faz transbordar o copo, para poder derramar toda a água que se foi acumulando ao longo de horas, dias, semanas, meses, anos... Há quem viva à espera que outra pessoa cometa aquele "erro imperdoável" para poder, finalmente, verbalizar cada pequena coisa que a magoou ao longo do tempo e dar, assim, por terminado aquilo que parecia ser um relacionamento feliz. São desculpas, somente, nada mais. Acreditem, há pessoas assim, que por uma aparente pequena coisa destroem um amor, uma amizade (estúpidas todas elas, todos nós...).  O que ninguém sabe são os erros que elas foram esquecendo, as palavras que as foram atingindo e que tentaram ser desvalorizadas, ninguém conhece todas as gotas que foram enchendo o copo, apenas da última se fala, apenas a última parece importar, quando raramente a última gota é o verdadeiro motivo para se terminar algo.
É por isto que eu não gosto quando se calam, quando colocam mais uma gota no copo que a mim diz respeito sem nem me dar oportunidade para me justificar, para me desculpar, para melhorar. Não gosto que tentem esquecer os meus erros, desvalorizar, tentar perdoar sem me dizerem "tu erraste", assim nunca vou mudar, nunca vou saber o quanto posso estar a magoar alguém, nunca vou crescer.
Não tentem camuflar as minhas gotas de água, mostrem-mas sem medo, só assim conseguiremos fazê-las evaporar.

*Desafio: Palavrar a cada dia.

2 comentários:

  1. Bom dia, passei por acaso, gostei e como quero voltar, vou ficar por aqui!!!
    beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar