Memórias

Quero fechar os olhos e esquecer. Quantas vezes os fechei e esse leve gesto teve exactamente o efeito contrário... fechar os olhos ajuda a recordar e quando tentamos nada recordar é quando as imagens aparecem nas nossas mentes, primeiro lentamente como que numa tentativa de passar despercebidas e, subitamente, quando damos por elas, o ritmo aumenta ostensivamente e perdemo-nos no emaranhado de imagens que, num primeiro olhar, pouco ou nenhum sentido tinham para nós. Revemos e revivemos momentos que, tantas vezes, julgamos apenas terem tido lugar nas nossas fantasias e, a pouco e pouco, as saudades vão tomando conta de nós e surge aquela vontade de voltar atrás, de voltar a experienciar tudo o que de bom a vida já nos ofereceu, sem pensar que um dia tudo acaba, sem nos lembrarmos de que tudo terá um fim. Infelizmente não nos é possível recuar no tempo, mas nada nos impede de reescrever e reinventar a felicidade, ninguém nos proíbe de viver. E o momento ideal para viver é agora.

*republicação; original de 07/08/2013 às 18h48

Sem comentários:

Enviar um comentário