Viagens

Entrou no autocarro e procurou o seu lugar... 7, outrora este número traria consigo incontáveis significados, panóplias de recordações, mas não hoje, hoje tratava-se apenas de um número, o número que a acompanharia a casa. Sentou-se o mais confortavelmente possível e preparou-se para as 3h30 de viagem. Esperava adormecer, descansar a mente, abafar os pensamentos, mas estes foram mais fortes, impedindo-a de descansar. Os erros do passado ocuparam-se dela, as dúvidas resistiam, as memórias ganhavam força e os "se's" davam cartas pela primeira vez em muito tempo. Nunca se tinha perguntado o que deveria ter feito diferente, sempre teve certeza de ter percorrido os caminhos correctos, os passos que delineara para si, hoje via apenas uma pequena montanha de se's, hoje saberia exactamente o que alterar, hoje sabia exactamente o tempo e o lugar a que queria voltar e (re)viver tudo desde esse momento. Talvez abdicasse de momentos, de pessoas, mas algo nela diz que esses momentos, essas pessoas apareceriam de igual forma na sua vida e, quanto ao futuro, seria tudo tão mais fácil, tão simples. Uma pequena decisão, um pequeno momento que complicou tudo... hoje, se virem uma rapariga sozinha, pensativa, quiçá triste, no lugar 7 do autocarro, dêm-lhe um abraço, acreditem, ela precisa.

Sem comentários:

Enviar um comentário