Saudade


São espasmos de saudade que se alastram pelo meu ser, enfatizando o silêncio deixado pela tua ausência. Oponho-me ao ímpeto de correr ao teu encontro, controlo a ânsia de te ver, de te mostrar do que sou feita... saudades.
Existo. Mente preenchida pelas recordações, coração absorto pelo desejo, alma fragmentada em possibilidades. Confrontam-me verdades inconvenientes, definho em devaneios ilusórios, regresso por caminhos tumultuosos à realidade. Sonho-te, sinto-te, momentos existem em que juro ouvir-te, ver-te em sombras camuflado. Quero voltar para os teus braços, ignorar consequências, dúvidas, o futuro.
Usa-me, faz-me tua uma última vez.

1 comentário:

  1. E que essa última vez seja de vez!
    Intempestivo, forte, real. Apenas te digo que não sei como, com essa intensidade, consegues ficar calada nos teus sentimentos.

    Um Beijo

    ResponderEliminar