Perdida

Percorro os caminhos que comigo trilhaste, refaço os passos, avanço, recuo. O passado serve-me de guia, numa tentativa inútil de descortinar o futuro, o destino.
Em que rua nos perdemos? Em que caminho te deixei? Onde me abandonaste?
Quis perder-me contigo, em ti, acabei perdida de ti e de mim.
Serás ainda parte de mim quando, finalmente, conseguir refazer o que estilhaçaste?

3 comentários:

  1. se estilhaçou o teu coração nao em ti merece ficar :(. o tempo cura tudo, e como diz a mafalda mas quando doi é devagar. Mas vais vais que esse tempo que agora parece longinquo um dia vai ser o teu melhor amigo. e vas conseguir lembrar-te dos momentos sem vir lagrima e o aperto no peito. mas sim um sorriso aleado as boas memorias :) força beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é necessário alguém fazer-nos mal para que o coração se parta, às vezes basta tão pouco, basta esperarmos algo que não se concretiza...
      Há pessoas que ficam sempre connosco pelo que representaram e se houver lágrimas será de saudade e não de raiva.

      Eliminar