Fragilidade

Não sei quem ou o que sou, como cheguei aqui, o que me motiva, o que me move.
Da minha história, páginas em branco, memórias de um sonho que não me recordo de ter vivido.
Em tudo o que posso ser, sou frágil, sinto em demasia e vagueio perdida neste mundo de loucos por também louca ser.
Não sei quem ou o que sou, não sei como cheguei, mas estou aqui.


*republicação; original de 07/01/2014 às 01h06

2 comentários:

  1. http://www.youtube.com/watch?v=UEbLMrtQPg8

    ;)

    ResponderEliminar
  2. Bem-vinda à blogosfera!
    Que seja um veículo supra-pessoal para purgação do que habita em ti. A sensibilidade que vertes em cada linha de cada publicação embeleza este recanto com autenticidade.

    Deposito-te um beijo... e por aqui me acomodo.

    ResponderEliminar