Gostaria que os meus olhos falassem e te contassem o que me vai na alma, porque as palavras, de tão banais, não o saberiam explicar.

*republicação

Sem comentários:

Enviar um comentário